Sábado, 18 de Junho de 2011

Drumming - Grupo de Percussão (foto: Susana Neves)

 

 

E se a programação de teatro teve início a 16 de Junho, com a estreia de “Woyzeck on the Highveld” (é hoje a última apresentação, às 19h), a de música começa hoje às 21h30, no Anfiteatro ao Ar Livre, com um concerto único da Orquestra Gulbenkian, o Drumming – Grupo de Percussão e Matchume Zango (Timbila de Moçambique), tendo Pedro Neves por Maestro.

 

 

HOJE, 18 de Junho (sábado)

 

19h00 Sala Polivalente do CAM TEATRO / Cada bilhete: 20 Eur 

"Woyzeck on the Highveld" (África do Sul)

HANDSPRING PUPPET COMPANY, com encenação e videos de WILLIAM KENTRIDGE 

(última apresentação) 

 

21h30 Anfiteatro ao Ar Livre MÚSICA / Cada bilhete: 18 Eur

Orquestra Gulbenkian, Drumming Grupo de Percussão e Matchume Zango (Timbila de Moçambique)

Programa - Maestro Pedro Neves

Steve Reich, Drumming: Part I

Marlos Nobre, Concerto N.º 2/a para 3 Percussões e Orquestra, Opus 109a (2011) [versão encomendada pelo grupo Drumming, a quem Marlos Nobre dedica a partitura]

(Sem Autor) Timbila, Música Africana para Percussão

Iannis Xenakis, Pithoprakta

Gyorgy Ligeti, Romanian Concerto

 

Matchume Zango e Drumming - Grupo de Percussão (foto: Susana Neves)

 

 

AMANHÃ, 19 de Junho (domingo)

 

19h00 (1.ª parte) e 22h00 (2.ª parte) Jardim Gulbenkian MÚSICA / Bilhete único: 12 Eur

"Aquarium Materialis"

Victor Gama (Angola) e Pedro Carneiro (Portugal)

 

 

CONTINUAM

 

10h00 às 18h00 (3.ª a domingo) Edifício-Sede EXPOSIÇÃO / Cada bilhete: 4 Eur (excepto aos domingos, que são de entrada livre)

"Fronteiras" / 8.ºs Encontros Fotográficos de Bamako

Até 28 de Agosto 2011

 

08h00 às 20h00 Jardim Gulbenkian ARTE PÚBLICA / Entrada Livre

NANDIPHA MNTAMBO (África do Sul)

KBOCO (Brasil)

RAQS MEDIA (Índia)

Até 30 de Setembro 2011

 

projecto CHAPEÚS-DE-SOL (arq. Inês Lobo)

BÁRBARA ASSIS PACHECO (Portugal)

RACHEL KORMAN (Brasil)

ISAÍAS CORREA (Chile)

DÉLIO JASSE (Angola)

Até 30 de Setembro 2011

 

 

Bilheteira on-line, aqui.

Site do PRÓXIMO FUTURO, aqui.
No Facebook, aqui.
No Twitter, aqui.


publicado por Próximo Futuro às 06:30
link do post | comentar | partilhar

Sexta-feira, 17 de Junho de 2011

(Na foto: Eucanaã Ferraz)

 

 

Hoje é dia de grandes LIÇÕES do Próximo Futuro, reunindo investigadores, poetas e professores de diversas geografias (Brasil, Camarões, EUA e Portugal), em torno de reflexões sobre “Democracia e a Ética do Mutualismo” (a partir da “experiência Sul-africana”), “Qual o futuro próximo da Poesia?”, “As grandes incertezas da historiografia africanista” e “Produção, utilização e partilha do conhecimento na economia global”, todas com entrada livre!

E à noite sobe ao palco "Woyzeck on the Highveld", para a segunda de apenas três apresentações em Lisboa. Dado o limite os lugares na sala aconselhamos vivamente que adquiram os vossos bilhetes on-line o quanto antes. As apresentações de hoje e amanhã (a última) estão quase esgotadas.

 

 

HOJE, 17 de Junho (sexta-feira)

 

09h30 - 17h30 Auditório 2 LIÇÕES / Entrada Livre (Tradução simultânea disponível; sinopses e bios aqui)

 

09h30

ACHILLE MBEMBE (África do Sul)

DEMOCRACIA E A ÉTICA DO MUTUALISMO. APONTAMENTOS SOBRE A EXPERIÊNCIA SUL-AFRICANA

 

11h00

EUCANAÃ FERRAZ (Brasil)

DA POESIA – O FUTURO EM QUESTÃO

 

14h30

MARGARIDA CHAGAS LOPES (Portugal)

PRODUÇÃO, UTILIZAÇÃO E PARTILHA DO CONHECIMENTO NA ECONOMIA GLOBAL

 

16h00

RALPH AUSTEN (EUA)

AS GRANDES INCERTEZAS DA HISTORIOGRAFIA AFRICANISTA: EXISTE UM TEMPO ‘AFRICANO’ E PODE O SEU PASSADO ANUNCIAR O SEU FUTURO?

 

 

21h30 Sala Polivalente do CAM TEATRO / Cada bilhete: 20 Eur 

"Woyzeck on the Highveld" (África do Sul)

HANDSPRING PUPPET COMPANY, com encenação e videos de WILLIAM KENTRIDGE 

 

 

 

AMANHÃ, 18 de Junho (sábado)

 

19h00 Sala Polivalente do CAM TEATRO / Cada bilhete: 20 Eur 

"Woyzeck on the Highveld" (África do Sul)

HANDSPRING PUPPET COMPANY, com encenação e videos de WILLIAM KENTRIDGE 

(última apresentação) 

 

21h30 Anfiteatro ao Ar Livre MÚSICA / Cada bilhete: 18 Eur

Orquestra Gulbenkian, Drumming Grupo de Percussão e Matchume Zango (Timbila de Moçambique)

Programa - Maestro Pedro Neves

Steve Reich, Drumming: Part I

Marlos Nobre, Concerto N.º 2/a para 3 Percussões e Orquestra, Opus 109a (2011) [versão encomendada pelo grupo Drumming, a quem Marlos Nobre dedica a partitura]

(Sem Autor) Timbila, Música Africana para Percussão

Iannis Xenakis, Pithoprakta

Gyorgy Ligeti, Romanian Concerto

 

 

Bilheteira on-line, aqui.

Site do PRÓXIMO FUTURO, aqui.
No Facebook, aqui.
No Twitter, aqui.


publicado por Próximo Futuro às 06:30
link do post | comentar | partilhar

Terça-feira, 24 de Maio de 2011

 

 

E se a programação de teatro é iniciada a 16 de Junho, com a estreia de “Woyzeck on the Highveld”, a de música começa logo a 18 de Junho (às 21h30), no Anfiteatro ao Ar Livre, com um concerto único da Orquestra Gulbenkian, o Drumming – Grupo de Percussão e Matchume Zango (Timbila de Moçambique), tendo Pedro Neves por Maestro.

 

Este concerto, interpretado por uma orquestra sinfónica e um grupo de percussão, leva-nos numa viagem pelo tempo e pelo espaço. Steve Reich dá o tom: um tambor é tocado por um homem. Podia ser o primeiro som do trabalho de corte de madeira.  A seguir, outro homem junta-se, reage ao primeiro – e temos comunicação, temos música. Música que, desde as suas origens, em África, se desenvolveu de forma, sabe-se hoje, muito diversificada. É tão simples. Pode-se ter tornado mais complexa na música formalizada de Xenakis, baseada em elaborados cálculos de probabilidades matemáticas. Mas o que ouvimos não são algoritmos, o que ouvimos são sons e combinações de sons e ritmos. Apesar de tudo, Xenakis era um romântico que também adorava Brahms.

Neste concerto, debaixo dos céus nocturnos, abraçados pelos sons que se movem à nossa volta, somos provocados pelas origens da música e pela visão do desconhecido. Chamemos-lhe futuro, se quisermos.

 

Programa

Steve Reich, Drumming: Part I

Marlos Nobre, Concerto N.º 2/a para 3 Percussões e Orquestra, Opus 109a (versão encomendada pelo grupo Drumming, a quem Marlos Nobre dedica a partitura)

(Sem Autor) Timbila, Música Africana para Percussão

Iannis Xenakis, Pithoprakta

Gyorgy Ligeti, Romanian Concerto

 

 

Mais sobre a Orquestra Gulbenkian aqui e a biografia do Maestro Pedro Neves por aqui. Encontram o site do próprio Marlos Nobre, com informação detalhada sobre o seu percurso como compositor, aqui e outro atalho, desta vez para o “my space” do Drumming – Grupo de Percursão aqui.

Notas de Matchume (Zango) aqui e sobre a Timbila (Muzimba) Moçambicana por aqui.

 

E já podem adquirir os vossos bilhetes on-line, aqui mesmo.

 



publicado por Próximo Futuro às 06:30
link do post | comentar | partilhar

sobre
Próximo Futuro é um programa Gulbenkian de Cultura Contemporânea dedicado em particular, mas não exclusivamente, à investigação e criação na Europa, na América Latina e Caraíbas e em África.
Orquestra Estado do Mundo
This text will be replaced by the flash music player.
posts recentes
links
arquivos
tags
subscrever