Terça-feira, 10 de Abril de 2012

 

 

 

Difícil afirmar se a recente tomada de uma trincheira até então intransponível na Arábia Saudita também pode ser creditada à Primavera Árabe. Por decreto do rei Abdullah, e regulamentação do Ministério do Trabalho, todas as lojas de lingerie e cosméticos do país têm até junho para começar a empregar mão de obra exclusivamente feminina.

 

A novidade, que entrou em vigor neste início de ano, em nada se assemelha à virada de mesa provocada pelos povos da Tunísia, do Egito, Iêmen, Omã, Síria e outros quadrantes do norte da África e do Oriente Médio. Ainda assim, é uma revolução. Da intimidade. Vinte e oito mil candidatas já se apresentaram para vender calcinhas, sutiãs e, por tabela, sonhos sensuais a suas conterrâneas.

 

Até então, a mão de obra no setor era quase exclusivamente masculina e estrangeira – em grande maioria marmanjos asiáticos, imigrados legalmente. Isso porque, na versão mais fundamentalista da sociedade saudita, a mulher só pode conviver e falar com um grupo seleto de homens: pai, avô, tios, marido, irmãos e filhos. As cintilantes lojas de lingerie existentes em templos de consumo, como o Kingdom Centre, na capital Riad, simplesmente não podiam empregar atendentes mulheres.

 

 

 

 

 

Continuar a ler na Piauí.



publicado por Próximo Futuro às 14:00
link do post | comentar | partilhar

Terça-feira, 20 de Março de 2012

 

 

 

If New York, London, Paris and Milan have been the traditional compass points of world fashion, Lagos has typically not even figured on the map.

But according to Penny McDonald, organizer of the Arise Magazine Fashion Week held in Nigeria's largest city last week, that is unlikely to be the case for much longer.

She said the event, which drew 77 designers and big names including supermodel Alek Wek, British couturier Ozwald Boateng and up-and-coming model Dudley O'Shaughnessy, had gone a long way to establishing Lagos as Africa's fashion capital, a city with international style credentials.

"It's raised the bar," said McDonald, international managing director for Arise, a title which describes itself as Africa's global style and culture magazine. "Everyone knows it's New York, London, Paris and Milan -- and we see this as the fifth destination now. We're hoping to make Lagos a fashion destination, part of the fashion season."

 

 

 

Continuar a ler na CNN.



publicado por Próximo Futuro às 14:00
link do post | comentar | partilhar

Quinta-feira, 15 de Dezembro de 2011

Seda de Mia Mendes e glamour de Carla Silva recebidos com aplausos

 

A Moda em Moçambique, aqui.

 



publicado por Próximo Futuro às 09:00
link do post | comentar | partilhar

Sexta-feira, 29 de Julho de 2011

 

Little Lucia inspira-se em contos de fadas da sua infância

 
 
"Criadores colombianos desfilaram as colecções Primavera/ Verão na maior feira de moda da Colômbia"
 
Lançar o debate e a reflexão para uma consciência ética e ecológica e promover um desenvolvimento sustentável da indústria têxtil é o mote para a edição deste ano da Colombiamoda. Na sua 22.ª edição, este é um dos maiores eventos de moda da América Latina. De 26 a 28 de Julho, a cidade Modellin recebeu os mais importantes estilistas colombianos, que apresentaram as suas colecções Primavera/Verão para 2012. Como nomes da moda internacionais, destacaram-se as presenças dos estilistas Akihito Hira, do Japão, e a dupla italiana Leitmotiv (Juan Caro e Fábio Sasso). Seguindo a linha de orientação escolhida para este ano, Pepa Pombo e a sua filha Mónica Holguín basearam a sua colecção em materiais que não causam danos ambientais. As tendências foram marcadas pelas cores escuras, como o negro e o azul, criando silhuetas sóbrias e elegantes. As referências étnicas e multiculturais resultam numa paleta cromática mais colorida na área dos acessórios. A cor de pele e o bege também tiveram presença nos desfiles. Golas altas, casacos compridos, mangas largas, decotes em V e vestidos curtos acompanhados de cintos largos são as tendências mais marcantes. Olga Piedrahíta foi a estilista que abriu oficialmente o certame. As referências artísticas são importantes para a sua colecção, que encontra no abstraccionismo uma fonte de inspiração para os seus estampados arrojados. A silhueta é de uma mulher urbana, teatral, criativa, provocadora. A marca Little Lucia's, com a colecção "Infashion Blancox", baseou a sua temática em contos de fadas, nomeadamente em princesas e guerreiros. Os acessórios, desenhados por Natalia Criado, são o foco das silhuetas e recorrem ao uso de cores metalizadas, dourados e à transformação de objectos quotidianos em peças criativas.
 
Pode continuar a ler este artigo do jornal DIÁRIO DE NOTÍCIAS (29-07-2011) aqui.
 
 


publicado por Próximo Futuro às 10:30
link do post | comentar | partilhar

sobre
Próximo Futuro é um programa Gulbenkian de Cultura Contemporânea dedicado em particular, mas não exclusivamente, à investigação e criação na Europa, na América Latina e Caraíbas e em África.
Orquestra Estado do Mundo
This text will be replaced by the flash music player.
posts recentes
links
arquivos
tags
subscrever