Sexta-feira, 10 de Julho de 2009

Hamaca Paraguaya (2006), obra-prima de María Paz Encina, afirma-se como a grande longa-metragem paraguaia em muitas décadas, essencial para a breve história do cinema nacional, e a primeira do terceiro milénio. Um feito auspicioso que adivinha futuras produções dado o interesse, a importância e o desconhecimento que rodeia este misterioso país mediterrânico da América do Sul. Sendo uma película de onze planos trabalhados sistematicamente em não-acção, as performances dos actores em situações contemplativas, baseiam-se num ponto de vista de câmara que acentua um olhar em fuga fora de campo. Um pai e de uma mãe que, em 1935 numa floresta paraguaia, esperam notícias do filho único que partiu para a guerra fratricida com a Bolívia, a guerra do Chaco.

Jorge La Ferla in Obscena Julho/Agosto 2009


publicado por Próximo Futuro às 14:55
link do post | comentar | partilhar

sobre
Próximo Futuro é um programa Gulbenkian de Cultura Contemporânea dedicado em particular, mas não exclusivamente, à investigação e criação na Europa, na América Latina e Caraíbas e em África.
Orquestra Estado do Mundo
This text will be replaced by the flash music player.
posts recentes
links
arquivos
tags
subscrever