Quinta-feira, 9 de Julho de 2009

O trompetista Jon Hassell cunhou o termo 'música do quarto mundo' para definir a sua música, uma fusão de formas musicais primitivas e a utlização de modernas formas electrónicas. Para a música de Gala Drop, o termo correcto poderá ser uma evolução do conceito de Hassell, ou seja, uma 'música do quinto mundo', uma música que se move através do tempo e do espaço formando algo totalmente novo. Gala Drop são Nelson Gomes, Tiago Miranda (regressado aos concertos), Afonso Simões e Guilherme Gonçalves e tocam no Anfiteatro ao Ar Livre, no Sábado, às 21h30. O desenho de luz é da artista Joana da Conceição.

Ver aqui, longa entrevista com a banda, na revista Fact.


publicado por Próximo Futuro às 10:49
link do post | partilhar

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




sobre
Próximo Futuro é um programa Gulbenkian de Cultura Contemporânea dedicado em particular, mas não exclusivamente, à investigação e criação na Europa, na América Latina e Caraíbas e em África.
Orquestra Estado do Mundo
This text will be replaced by the flash music player.
posts recentes
links
arquivos
tags
subscrever