Quinta-feira, 10 de Março de 2011

 

Trata-se de uma das maiores exposições de design de artistas africanos e da diáspora apresentada no Mad (Museu das Artes e Design) em Nova Iorque. A exposição reparte-se por vários andares e organiza-se em núcleos tais como: marcas, intersecção de culturas, diálogos ecléticos, transformando tradições, construindo comunidades, etc. E assim são apresentados tecidos, desenhos, fotografias de cortes de cabelo, pintura, roupa, jóias, objectos de uso doméstico, mobiliário, etc. Mas o mais importante é a definição do contexto que indica a produção sofisticada destas obras no mundo global. Os seus autores são africanos ou afro-descendentes e entre as várias dezenas expostos destacam-se nomes como Rachid Korachi, Gonçalo Mabunda, Ynka Shonibare, Sheila Bridges, Iké Udé, Meschac Gaba, Vlisco, e muitos, muitos outros que apresentam obras sofisticadas, elegantes, de bom gosto e recorrendo a materiais inusuais no design europeu e americano e de uma versatilidade ímpar. Mais uma ideia da África cosmopolita.



publicado por Próximo Futuro às 14:15
link do post | partilhar

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




sobre
Próximo Futuro é um programa Gulbenkian de Cultura Contemporânea dedicado em particular, mas não exclusivamente, à investigação e criação na Europa, na América Latina e Caraíbas e em África.
Orquestra Estado do Mundo
This text will be replaced by the flash music player.
posts recentes
links
arquivos
tags
subscrever