Segunda-feira, 24 de Agosto de 2009
Os responsáveis do SANFIC 5 sabem que esta geração de festivais indie não forma públicos, mas os 75.000 espectadores que tiveram na edição do ano passado numa semana, e os que vao ter este ano - supostamente mais-, é um sinal da excelente relação do festival com a cidade de Santiago e de como responde à urgência do cinema latino-americano.

250 estudantes do Departamento de Cinema da Universidade Católica e vários professores puderam ver na terça feira o filme O Estado do Mundo e, no dia seguinte, no encontro com os mesmo estudantes foi possível ver e conversar sobre os projectos de cinema em produção este ano. A qualidade técnica é enorme, aliás, essa é uma constante do cinema chileno actual, a par de uma "escola de actores" que se destaca por uma utilização da voz única - já conhecida do teatro chileno- e uma relação privilegiada com a natureza. Dos muitos comentários sobre o cinema chileno actual registe-se uma afirmação de um estudante:" sim no cinema chileno os pais estão ausentes, as mães essas estão sempre presentes cuidando, governando, decidindo". A associação com o facto de ser Michelle Bachelet a actual presidente do Chile e uma das líderes mais competentes do mundo actual era evidente.

apr


publicado por Próximo Futuro às 10:11
link do post | comentar | partilhar

sobre
Próximo Futuro é um programa Gulbenkian de Cultura Contemporânea dedicado em particular, mas não exclusivamente, à investigação e criação na Europa, na América Latina e Caraíbas e em África.
Orquestra Estado do Mundo
This text will be replaced by the flash music player.
posts recentes
links
arquivos
tags
subscrever